Negrinhas evangélicas estupradas e prostituídas
Negrinhas evangélicas estupradas e prostituídas

Meninas cristãs estupradas e mortas na Nigéria. Adolescentes negras evangélicas forçadas para serem prostitutas e putas dos soldados ou em puteiros do mundo inteiro.
 
Milícias muçulmanas man-
têm meninas cristãs cativas
para elas serem estupradas

Mais uma vez milícias muçulmanas causaram um banho de sangue entre a população da Nigéria. No norte do país os muçulmanos dominam, mas existem vilas ou aldeias majoritariamente cristãs. No dia 16 de fevereiro a milícia muçulmana Boko Hamam circundou a vila Izghe de uns 400 habitantes com 200 soldados com jipes e armas, incluindo metralhadoras. Os moradores, sem defesa, corriam, mas os muçulmanos mataram 90 ou cem pessoas. Algumas meninas entre 8 e 16 anos caíram vivas nas mãos deles e foram levadas. A elas espera um destino muito duro, estupros em masse, que podem demorar semanas, e depois elas podem optar por converter-se ao Islã e casar com um dos estupradores como segundo ou terceira esposa. 

 

Caso que se recusam o destino será incerta: ou os estupros continuem, ou ela será vendida, ou morta ou mandada de volta para a sua vila. Ninguém sabe antes, o que esses muçulmanos enlouquecidos e fanáticos têm na mente. Muitas vezes a menina é também colocada diante de um juiz da milícia e condenada a 101 açoites por sexo ilícito fora do casamento. Não adianta à menina alegar que não foi voluntariamente, mas que foi estuprada. Ela precisaria de três testemunhas masculinas e muçulmanas, e ninguém deles iria testemunhar a favor de uma “puta cristã”.


Muitas meninas são submetidas a mutilações e torturas que começam com perfurações para colocar aneis que indicam que elas são propriedade de alguém, marcas queimadas na pele com ferretes ou outros ferros em brasa, circuncisão dos lábios da bucetinha ou do grelinho, e podem chegar até peitos inteiros cortados. Mutilações grandes assim acontecem se a moça depois de centenas de estupros é mandada de volta para os seus pais e servem para aterrorizar a população cristã.



Jovem evangélica recebe 101 chibatadas por ser puta forçada de um bando de muçulmanos:


Sete rapazes muçulmanos da aldeia Gujar Khan, no Paquistão, entre 13 e 22 anos, pegaram uma menina de 14 anos da Igreja Pentecostal Unida à força e a levaram para uma casa, onde eles estupravam a adolescente indefesa. Ela sofreu a noite toda abusos, e embora ela não se defendeu, mas ficou totalmente mansa e obediente aos estupradores, recebi várias tapas no rosto, na bunda e na bucetinha. Ela somente orou na mente o tempo todo para Deus perdoar a esses rapazes e iluminá-las, e para Deus, se possível, liberá-la dos abusos. No outro dia ela foi amarrada e ficou sob vigia de um rapaz, até à tarde os outros voltaram e a estupravam de novo a noite toda. No outro dia se ajuntaram outros amigos, ajudando para estuprar e humilhar a garota. Falaram que os americanos mataram crianças na guerra do Iraque, e que eles vieram para vingarem essas crianças.

 

 

Em tudo ficaram duas semanas com a moça, e depois entregaram-na para outros homens, que a levaram para uma outra aldeia. Lá ela foi novamente abusada e estuprada, quase sem pausa. Se uma moça se recusa e defende, batem nela e beliscam-na até ela se conforma. Exigem que ela mexa a bacia e a buceta, e chupe com fervor. E quando ela finalmente faz isso, forçada pelas torturas, aí eles falam: “Vejam como é safada e como ela gosta. Uma verdadeira puta.” Assim eles humilham e destroem completamente a autoestima da menina. Finalmente ofereceram para ela virar muçulmana e casar com um dos estupradores, um homem de 50 anos. Ela se recusou e levou uma surra. 

 

Outros dias de estupros seguiram, e finalmente a menina disse que aceitaria o casamento. Mas quando o homem a levou em casa, ela fugiu e correu para a delegacia da polícia local. Foi investigada por policiais rudes, mas pelo menos permitiram para ela ligar para o seu pastor, que informou o pai, e foram buscar a jovem.

 

Ela não teve os no mínimo duas, mas melhor 4 testemunhas muçulmanas para poder conseguir que os estupradores fossem julgados. Mas os póliciais confirmaram que ela estava cheia de porra e evidentemente teve sexo. Por isso ela foi julgada por sexo antes do casamento e condenada a 101 chibatadas.
Fonte: maniasdegarotacrista.blogspot.com

 

 



Partilhe este Site...


Clica para visitar outros sites sobre putas gostosas:


Piranhas para Jesus

Putas evangélicas nuas e gostosas: atrizes, cantoras, prostitutas

Meninas evangélicas no google

Evangélicas gostosas no orkut

 


Manias de garota cristã Blog

Festas safadas: Brincadeiras e jogos excitantes com putas, prostitutas e outras meninas

Esportistas gostosas

Bia, gatinha evangélica novinha, lolita meiga e gostosa

 



http://lh4.ggpht.com/-mIdNIWQvQmc/TeaHrpA3aZI/AAAAAAAAAgA/nAbdiwLLqEI/s400/l_003.jpg


Negras evangélicas

Empregadas evangélicas

Português para putas e prostitutas

u-54

Ética para cafetões e outros responsáveis por putas, prostitutas e outras meninas semelhantes



Nanda, mulatinha novinha e sarada


 

Nua nas mãos do Boko Haram (E-book)
http://bokoharamnua.blogspot.com.br/

 

Pornô evangélico:

wa-120a

Meninas evangélicas de saia:

pir-416






Total de visitas: 112911